Ir para o conteúdo

Bem-vindo ao Planet KDE

Este é um agregador de fontes que recolhe o que os colaboradores da comunidade do KDE estão a escrever nos seus ‘blogs’ respectivos, em diferentes línguas

Quinta, 2 de Setembro de 2021

Cerca de 120 programas individuais, associados a dezenas de bibliotecas de desenvolvimento e ‘plugins’ com funcionalidades são lançados em simultâneo como parte do KDE Gear.

Hoje todos eles tiveram versões de correcções de erros com traduções actualizadas, incluindo:

Os criadores de pacotes das distribuições e lojas de aplicações deverão actualizar os seus pacotes de aplicações.

Terça, 31 de Agosto de 2021

Terça, 31 de Agosto de 2021. Hoje o KDE lança uma actualização com correcções de erros para o Plasma do KDE 5, com a versão 5.22.5.

O Plasma 5.22 foi lançado a Junho de 2021 com diversas correcções de funcionalidades e novos módulos para ampliar a experiência do ambiente de trabalho.

Esta versão adiciona um mês de novas traduções e correcções de erros por parte dos colaboradores do KDE. As correcções de erros são tipicamente pequenas mas são importantes e incluem:

  • Configuração do GTK no KDE: Validação de que são realmente consolidadas as modificações no GSettings. Modificação.
  • KSystemStats: Correcção do tratamento dos endereços IPv6. Modificação. Corrige o erro #436296
  • [applets/digitalclock] Permitir que a lista de fusos-horários grandes deslize. Modificação. Corrige o erro #439147
Ver o registo de alterações completo

Quinta, 12 de Agosto de 2021

Bem-vindo ao KDE Gear ⚙️ 21.08!

O KDE Gear 21.08 melhora as aplicações do KDE a todos os níveis, trazendo-lhe utilitários rápidos e responsivos, programas de criatividade com funcionalidades poderosas e ferramentas seguras para todas as suas necessidades de trabalho e diversão.

Se esta for a sua primeira vez com as aplicações do KDE, descubra um novo mundo de programas livres e seguros, carregados de possibilidades incríveis. Se já for um utilizador habitual do KDE, descubra as inovações recentes que adicionámos às suas aplicações favoritas.

De qualquer forma, siga em frente e experimente coisas novas!:

Dolphin

Vamos começar com a nossa porta de entrada no seu sistema: o Dolphin. Oficialmente, o Dolphin é apresentado como um “gestor de ficheiros”, mas é muito mais que isso. O Dolphin não só o deixa navegar pelas pastas e ficheiros no seu disco rígido, mas também partilhá-los no seu telemóvel, redes sociais ou na sua aplicação de mensagens favorita. O mesmo se aplica para os conteúdos nos seus serviços na ‘cloud’ e ‘online’, sejam eles o Google Drive, NextCloud, DropBox, servidores de FTP ou repositórios de Git: poderá aceder a todos estes serviços directamente sem sequer sair do Dolphin.

Se acha que gerir uma quantidade tão grande de localizações e de dados seria confuso, não tenha medo: poderá identificar facilmente o que são as antevisões de ficheiros e de pastas do Dolphin. Passe o seu cursor sobre um ficheiro e o mesmo mostrar-lhe-á uma pequena antevisão. Faça o mesmo sobre uma pasta e o mesmo mostrar-lhe-á imagens dos ficheiros que contém. Uma novidade no KDE Gear 21.08 é que, se uma pasta tiver um conjunto de ficheiros com antevisões possíveis, mostrar-lhe-á uma sequência animada das antevisões, de forma que possa ver se a pasta contém o que está à procura. O Dolphin também mostra antevisões dos ficheiros dentro de locais encriptados, como os Cofres do Plasma. O código de antevisão do Dolphin também foi optimizado nesta versão e as miniaturas agora aparecem mais rapidamente.

Outra forma de se manter no topo das suas pastas é através do Painel de Informações. Carregue em F11, para que o Painel de Informações se abra à direita da janela do Dolphin. Passe o cursor sobre um ficheiro, para que o Painel de Informações lhe diga qual é o tipo de ficheiro, lhe apresente uma antevisão, lhe diga quanto espaço ocupa no seu disco rígido; se for uma imagem, indica o seu tamanho; se for um vídeo, indicar-lhe-á a sua duração (e tamanho), entre muitas outras coisas. No Dolphin 21.08, estas informações agora actualizam-se em tempo real. Isto significa que, se o ficheiro for modificado por outra aplicação, o Painel de Informações mostrar-lhe-á as alterações de imediato.

Algumas melhorias na usabilidade do Dolphin permitem simplificar a mudança de nome de vários ficheiros: Seleccione o ficheiro, carregue em F2 e mude o nome dele. Para ir imediatamente para o ficheiro seguinte para mudar o nome dele, basta carregar em Tab. Se precisar de recuar um ficheiro, carregue em Shift + Tab. Também poderá seleccionar agora o nome de um ficheiro como muitos outros elementos de texto, copiando-o para a área de transferência.

O menu KHamburger, localizado no canto superior direito da aplicação, tornou-se uma parte integral do Dolphin há algumas versões. À medida que passou a conter quase todas as opções para configurar o Dolphin, arrumámos o mesmo um pouco, tornando mais acessível o que precisa de aceder e os itens mais simples de compreender.

Menu KHamburguer do Dolphin

Outras melhorias de usabilidade são o facto de, se carregar com o botão direito no ícone do Lixo no Painel de Locais, poderá escolher um item no menu de contexto que abre a janela de Configuração do Lixo.

Okular

A nova versão do Okular, o visualizador de PDF’s e documentos do KDE, torna a leitura e manipulação de documentos, livros e bandas desenhadas mais simples e mais acessível.

Como na maioria das aplicações do KDE, poderá adaptar a barra de ferramentas às suas necessidades e adicionar um botão que irá mudar a cor do papel do documento. Carregue com o botão direito sobre a barra de ferramentas e carregue em Configurar as Barras de Ferramentas…. Na lista da barra de ferramentas no topo da janela, escolha a Barra de Principal <okular_part>. Poderá ver os botões actuais na barra d ferramentas, no painel à direita, e as coisas que poderá adicionar no painel à esquerda. Procure por Mudar as cores claras e escuras e carregue na seta que aponta para a direita no grupo de botões de setas entre os painéis, para que possa empurrar o botão para a barras de ferramentas. Poderá definir a sua posição na barra com as setas para cima e para baixo. Quando terminar, carregue em Ok para que o novo botão apareça na sua barra de ferramentas. Quando carregar nele, o papel do documento irá mudar para um tom de cinzento. Esta cor está desenhada para tornar a leitura mais confortável e evitar a vista cansada.

Cor do papel mais escura do Okular

Este é o nível de atenção aos detalhes e controlo que os programadores de aplicações do KDE querem oferecer aos utilizadores. Outro exemplo são as mensagens de notificação grandes sobre os ficheiros incorporados, formulários e assinaturas que aparecem quando você abre um contrato ou um documento oficial: se não as quiser ver, por interferirem com a sua leitura, podê-las-á desactivar. Ou então, use as ferramentas de anotações que lhe permite escrever e desenhar nos seus documentos: agora os diferentes tipos de anotações (realce, sublinhados, caixas, etc.) poderão ser activados ou desactivados e o Okular irá recordar o último estado usado (caso os queira usar de novo rapidamente). Da mesma forma, quando opta por iniciar a anotação de um documento, o Okular irá desactivar automaticamente os modos de Navegação e Selecção de Texto, para que não possa sair sem querer do local que pretendia anotar, ou seleccionar algum texto em vez de o realçar.

Konsole

Os terminais de texto intimidam as pessoas que são novas para o Linux. Mas sabendo um pouco como usá-las (não, não precisa de saber programar) dá-lhe um nível de controlo sobre a sua máquina difícil de obter de outra forma.

Isto é duplamente verdade ao usar o Konsole, a variante poderosa do KDE no que diz respeito aos terminais de texto clássicos. De facto, chamar ao Konsole um “emulador de terminal” e classificá-lo como tal não é justo. Veja a funcionalidade de antevisão do Konsole; por exemplo, escreva white, red, blue ou salmon na linha de comandos, passe o cursor sobre a palavra, para que apareça uma caixa que mostra cor. Também poderá usar códigos de cores do HTML, como o #1d99f3 e tenha uma antevisão da cor azul do KDE.

As antevisões estendem-se às imagens e pastas: passe o cursor sobre o nome de um ficheiro de imagem numa lista no Konsole, para que apareça uma antevisão em miniatura. Se passar o cursor sobre uma pasta, mostrar-lhe-á uma antevisão do seu conteúdo. Isto é muito útil quando quiser garantir que está a copiar, mover ou apagar as coisas correctas.

Antevisões do Konsole

Carregue num ficheiro, para que o mesmo seja aberto na sua aplicação correspondente - uma imagem irá abrir num visualizador como o Gwenview, um PDF irá abrir num visualizador de documentos como o Okular e um ficheiro MP3 irá abrir num leitor de música como o Elisa, por exemplo. Também poderá manter carregada a tecla Alt e carregar e arrastar um ficheiro para outra aplicação e partilhá-la, por exemplo, com um amigo na sua aplicação de mensagens instantâneas ou enviá-la como um anexo de um e-mail.

À parte de ter páginas para aceder às diferentes partes do seu sistema (ou sistemas remotos, se preferir) ao mesmo tempo, o Konsole permite-lhe dividir as páginas da forma que desejar. Isto permite-lhe ver o que se passa rapidamente em vários terminais. Use os botões na barra de ferramentas (ou em Ctrl + ( e Ctrl + )) para dividir a janela ou usando as disposições predefinidas e incluídas no Konsole. Poderá carregar e arrastar os contornos das áreas para aumentar ou diminuir os seus tamanhos e, assim que tenha uma disposição que se adeque ao seu trabalho, podê-la-á gravar na opção Ver > Gravar a disposição de páginas num ficheiro… e depois usá-la as vezes que desejar.

O envio de comandos escritos por si numa janela ou página ou em várias outras páginas tem feito parte do Konsole durante muito tempo, mas vale a pena recordar de novo que isto permite-lhe, por exemplo, processar os ficheiros em várias pastas em simultâneo.

Enviar os dados para várias janelas e páginas

Mas provavelmente a inovação mais espectacular do Konsole 21.08 é o ‘plugin’ de SSH. Poderá usar o mesmo para criar uma listagem das máquinas às quais se liga com frequência. Se já tiver uma lista de máquinas no seu ficheiro .ssh/config, active o ‘plugin’ em Plugins > Mostrar o Gestor de SSH e carregue no botão Importar no fundo da janela do Gestor de SSH que aparece à esquerda do Konsole. Irá aparecer um novo item da categoria com todas as contas de SSH apresentadas no ficheiro config. Para criar um elemento completamente novo, carregue no botão + e preencha os campos. Depois, quando necessitar de se ligar a um dos seus servidores de SSH, basta carregar no elemento da lista.

&lsquo;Plugin&rsquo; de SSH

Trabalhar num terminal de texto não ficará muito mais simples que isto.

Gwenview

O Gwenview é o visualizador de imagens do KDE. É rápido e simples de usar, o que é ideal para navegar e mostrar imagens individuais ou em colecções, e conveniente para fazer edições rápidas, como o recorte e dimensionamento das suas fotografias.

À parte de uma remodelação de performance e visual que melhorou a sua aparência e velocidade, os programadores adicionaram novos controlos compactos no canto inferior direito da aplicação. O primeiro é um selector de ampliação/tamanho que usa um menu de contexto. O campo incremental das versões anteriores era um bocado complicado de usar e o controlo actual torna muito mais simples a ampliação e redução das imagens. O outro controlo é um selector de cores para a área de visualização do Gwenview: quatro opções simples permitir-lhe-ão escolher a melhor cor de fundo na qual mostrar as suas imagens.

Controlo de ampliação remodelado do Gwenview

Falando em controlos, o Gwenview adaptou por completo o KHamburger da mesma forma que o Dolphin: poderá agora aceder a todas as opções do Gwenview no menu que está localizado no canto superior direito da aplicação. Obviamente, se preferir, poderá activar um menu tradicional e chegar a todo o lado que precisa a partir daí.

O Gwenview adoptou o menu KHamburger

Ao navegar pelas suas imagens, poderá usar os botões de cursores localizados no topo da aplicação, ou as teclas ⬅️ e ➡️ do seu teclado para passar para as imagens anteriores e seguintes, respectivamente. Quando parar sobre um vídeo, use de novo os controlos do ecrã ou carregue em Espaço para o reproduzir ou pausar. Quando chegar ao fim das imagens, o Gwenview irá “dar a volta” e mostrar-lhe de novo a primeira imagem da lista.

Finalmente, o Gwenview agora suporta as imagens com cores de 16 bits e consegue ler informações do perfil de cores do JPEG e PNG e de muitos outros formatos de imagens.

Elisa

O Elisa é o leitor de música simples do KDE que é simples de usar e pronto a desfrutar logo do zero. Use-o no seu computador ou no seu telefone, tocando músicas locais e das estações de rádio ‘online’. Quando estiver com os seus amigos, poderá colocar o Elisa no modo de festa, carregando para tal na tecla F11. Pause e reproduza as músicas onde as deixou, já que o Elisa recorda o que estava a tocar e onde ficou na música, mesmo após um encerramento.

O Elisa está disponível em Linux, Windows, Android e no Plasma Mobile.

… E tudo isto também:

  • O Spectacle, a aplicação do KDE para capturar fotografias do ecrã, permite-lhe agora tirar fotografias da janela sob o cursor, carregando nas teclas Meta (Windows) + Ctrl + Print em conjunto. O Spectacle agora está também muito mais rápido e fiável no Wayland e as opções do que será copiado após fazer uma captura foram clarificadas substancialmente na janela de configuração.

  • O Kate, o Editor de Texto Avançado do KDE, vem com uma funcionalidade chamada Excertos. Estes são modelos úteis com pedaços de código que poderá largar nos seus projectos à medida que programa. Os excertos são agora mais fáceis de obter, já que os poderá pesquisar na sua própria categoria do Discover (a ferramenta de gestão de aplicações do KDE). Do mesmo modo, o Language Server Protocol (LSP) do Kate agora suporta a linguagem de programação Dart.

  • O Kdenlive, a aplicação de edição de vídeo de uso geral do KDE, foi migrada para o MLT 7. Isto significa que poderá evoluir para as funcionalidades novas nas existentes, como mudar a velocidade de um ‘clip’ sendo agora um efeito aplicável a imagens-chave. Os programadores do Kdenlive estabilizaram ainda mais o código e também melhoraram o gestor de tarefas, tornando-se mais rápido abrir os projectos e importar os ficheiros.

  • O KDE Connect permite a dois ou mais dispositivos (como o seu telefone ou portátil) comunicarem facilmente um com o outro e partilharem ficheiros e recursos. O KDE Connect agora está disponível na Loja da Microsoft e é suportado oficialmente no Windows, para que o possa usar no seu computador, mesmo quando não está a usar o Linux. A nova actualização também lhe permite responder facilmente a uma mensagem de texto a partir das notificações.

  • O Yakuake é um emulador de terminal (como o Konsole) que reside no topo do seu ecrã e que poderá sempre deslizar para baixo, carregando na tecla [F12] do seu teclado. Como no Konsole, poderá dividir o ecrã e abrir várias páginas e, na nova versão, poderá mudar de uma página para outra com o [Ctrl] + [Tab].

  • O Ark é o utilitário do KDE para comprimir e descomprimir pacotes de ficheiros. Na versão 21.08, o Ark mostra um ecrã inicial se o abrir sem referenciar qualquer pacote e consegue descomprimir ficheiros ZIP com barras invertidas à Windows como separadores de pastas.

Imagens de várias aplicações

O KDE Gira à Volta das Aplicações

Um dos objectivos do KDE é ser Tudo pelas Aplicações. Isto significa que a Comunidade do KDE toma mais responsabilidade no lançamento das nossas próprias aplicações directamente para si. Ainda que demos suporte às distribuições que fornecem as nossas aplicações, as aplicações do KDE Gear 21.08 serão actualizadas em breve para essas duas lojas de aplicações do Linux:

Snapcraft
Flathub

Se quiser ajudar a ter mais aplicações do KDE nas lojas de aplicações, ter suporte para mais lojas e ter as aplicações melhor integradas com o nosso processo de desenvolvimento, venha dizer ‘olá’ na nossa sala de conversa ‘All About the Apps’.

Terça, 27 de Julho de 2021

Terça, 27 de Julho de 2021. Hoje o KDE lança uma actualização com correcções de erros para o Plasma do KDE 5, com a versão 5.22.4.

O Plasma 5.22 foi lançado a Junho de 2021 com diversas correcções de funcionalidades e novos módulos para ampliar a experiência do ambiente de trabalho.

Esta versão adiciona três semanas de novas traduções e correcções de erros por parte dos colaboradores do KDE. As correcções de erros são tipicamente pequenas mas são importantes e incluem:

  • Discover: Lidar com a dica do atalho de teclado. Modificação. Corrige o erro #438916
  • Ordenação alfabética das categorias de imagens POTD do Unsplash. Modificação. Corrige o erro #422971
  • Centro de Informações: Resolução de problema sobre o valor do CPU, quando falta ao Solid um texto do produto. Modificação. Corrige o erro #439464
Ver o registo de alterações completo

Terça, 18 de Maio de 2021

O beta do Plasma 5.22, de versão 5.21.90, foi lançado no dia 13 de maio de 2021. Ele serve para que, num espaço de mais ou menos três semanas, mais usuários possam testar e relatar erros e regressões no sistema, para garantir um futuro lançamento mais estável para todos.

Uma semana após o lançamento do beta, no sábado, 22 de maio de 2021, teremos o Plasma Beta Review Day, o dia de caça aos bugs, começando às 5h e terminando às 10h da manhã, no fuso GMT-3 Brasília (ou das 10h às 15h horas, no fuso CEST).

Convidamos você a participar e se unir a vários outros usuários de todas as partes do mundo, para contribuir com testes e triagem de bugs, num processo estruturado em que você aprende fazendo.

Para essa reunião ao vivo e completamente online, usaremos uma sala de videoconferência da instância do BigBlueButton da KDE, o link para acesso é: https://meet.kde.org/b/dav-gmr-qzx . Você pode se unir às conversas com microfone e câmera, assistir e interagir no chat, ou apenas ficar acompanhando o movimento.

Para participar não é estritamente necessário instalar o sistema com o beta em sua máquina; você pode usar um LiveUSB com uma imagem do KDE Neon Testing/Unstable ou do openSUSE Krypton e testar, sem perigo para sua máquina, ou você pode usar uma máquina virtual. Outras distribuições têm seus próprios meios de testar o beta também. Para tirar dúvidas e conversar, é necessário saber um básico de inglês. Caso não saiba nada de inglês, podemos ajudar com seus testes e triagem no grupo do Telegram do KDE Brasil que está conectado ao IRC do #kde-brasil, não se preocupe.

No dia de caça aos bugs, você vai ver aprender a lidar com o Bugzilla e responderemos as suas perguntas sobre como reportar erros e fazer triagem, assim como adquirir prática validando relatórios e identificando duplicatas, testando o que há de novo no Plasma e, talvez, até tenhamos desenvolvedores consertando bugs que você mesmo esteja experienciando. Ao nos ajudar com a caça aos bugs você não somente estará nos ajudando a deixar o novo lançamento mais estável como também contribuindo para que os desenvolvedores tenham mais tempo para lidar com desenvolvimento, ao invés de lidar com relatórios inválidos, difíceis de entender ou duplicatas. Portanto, não deixe de participar! Sua ajuda vale muito.

Sábado, 5 de Setembro de 2020

[Esta é uma tradução do artigo original postado no Dot KDE.]

Um dia cheio de palestras fascinantes

O primeiro dia de palestras do Akademy foi bem variado e interessante, cobrindo uma grande variedade de tópicos, desde o gerenciamento de projetos de metas e avanços técnicos em tecnologias Qt e KDE até um programa de odontologia de código aberto e Linux para automóveis.

Aleix Pol, presidente da KDE, deu início ao dia exatamente às 6:00 da manhã no Brasil com um vídeo feito por Bhavisha Dhruve e Skye Fentras para dar as boas vindas a todos por participarem do evento.

Após mencionar as circunstâncias bastante únicas do Akademy deste ano, Aleix introduziu a primeira palestrante, Gina Häußge.

Gina é a criadora e mantenedora do OctoPrint, um sistema cheio de funções e bem sucedido usado para controlar sua impressora 3D por meio de uma interface web. Em sua palestra, Gina tratou tanto de suas experiências boas como das ruins ao assumir o papel de mantenedora de um projeto de código aberto independente. Ela falou sobre o sentimento de liberdade e propósito adquirido ao trabalhar com o projeto, assim como dos pontos negativos de instabilidade financeira e frequentemente se sentir sozinha a despeito de estar trabalhando em algo que serviria a centenas, talvez milhares de usuários. Apesar das desvantagens, Gina admitiu alegremente que faria tudo isso novamente se tivesse a chance e que a sensação de estar ajudando outras pessoas, além da realização que experienciou, definitivamente compensam os momentos ruins.



A palestra de Gina resumida de maneira gráfica por Kevin Ottens.

Logo após foi a hora de outro contribuidor veterano de código aberto brilhar: Jonathan Riddell tratou de como liderou uma das metas atuais da comunidade KDE: Tudo sobre os apps, o projeto no qual membros da comunidade promovem e distribuem os aplicativos da KDE com liberdade, até mesmo onde não haja a área de trabalho do Plasma da KDE. Jonathan mencionou suas motivações para propor esta meta e o resultado do trabalho feito desde seu anúncio no Akademy 2019.



Jonathan Riddell falando sobre o progresso feito na meta Tudo sobre os apps.

De modo semelhante, Niccolo Venerandi apresentou sobre a meta de Consistência. Esta meta tem o objetivo de unificar a aparência do Plasma e de todos os apps da KDE de modo a fornecer uma experiência coerente para os usuários. Niccolo mencionou o fato de que o Plasma não tem problemas sérios de consistência, e sim abordagens diferentes no design de apps que pode ocasionalmente levar a uma quantidade surpreendente de visuais e comportamentos. Niccolo então nos mostra o futuro dos aplicativos da KDE e, honestamente? Parece incrível.

As apresentações tratando individualmente das metas acabaram com Méven Car falando sobre Wayland. Já não é segredo algum que o porte do software e das tecnologias da KDE para o Wayland, o substituto para o clássico sistema de janelas X, está tendo seus altos e baixos. Por isso mesmo a comunidade KDE decidiu tornar o Wayland uma prioridade. A meta do Wayland é uma tarefa difícil que exige atualizações em múltiplos componentes e fazendo como que todo o conjunto gráfico da KDE seja refeito. Como Méven explica, no entanto, a comunidade fez bastante progresso desde o Akademy 2019.

Dando continuidade à apresentação individual das metas da KDE, Niccolo Venerandi, Méven Car, Jonathan Riddell, Lydia Pintscher e Adam Szopa se reuniram para sintetizar como foi o primeiro ano e o subsequente aprendizado em lidar com as metas.

Após a reunião, Andreas Cord-Landwehr falou por dez minutos sobre o SPDX, um sistema usado para licensiamento mais eficiente. Nesta apresentação aprendemos que identificadores do SPDX são um passo importante para permitir o uso de ferramentas automáticas que verifiquem declarações de licensiamento. Andreas explicou as vantagens de usá-las e quão simples é aplicar elas. Ele também deu um resumo curto sobre o que já foi feito em relação ao KDE Frameworks e onde contribuidores podem ajudar e dar apoio à conversão para o SPDX.

Em seguida Shawn Rutledge tratou de Edição de Markdown usando QTextDocument em outra palestra de 10 minutos. Shawn adicionou suporte ao Markdown de primeira no Qt 5.14 e como alternativa ao conjunto limitado de HTML que o QTextDocument costumava usar. Durante a palestra, ele demonstrou alguns editores WYSIWYG escritos com widgets e com Qt Quick.

Como última apresentação curta antes do almoço, Carl Schwan expôs Como criar um bom site promocional para o seu projeto. Carl é o contribuidor principal por trás das melhorias drásticas em muitos dos sites da KDE, incluindo o kde.org. Durante a palestra, Carl apresentou o tema de Jekyll da KDE, a motivação por trás do projeto, e explicou brevemente como o tema pode ser usado para criar um site da KDE. Ele também apresentou exemplos de sites com design pobre e como eles podem ser melhorados para tornar os projetos mais atrativos para usuários em potencial.



Os Akadêmicos aproveitando o período de descanso entre as palestras da manhã e da noite.

No período da tarde, as apresentações tiveram início com a palestra do conselho administrativo do KDE e.V. e relatórios dos Grupos de Trabalho. O conselho falou aos atendentes sobre todas as coisas que eles fizeram ao longo do ano desde o último Akademy. Algumas ações de destaque foram o aumento do número de três empregados pagos para cinco, a migração para o GitLab e um aumento no fundo de suporte para os membros da comunidade. O conselho então prosseguiu tratando dos detalhes das atividades do vários grupos de trabalho, embora algumas de suas apresentações tenham sido relocadas para o fim do dia devido ao tempo disponível.

O texto completo do Relatório Anual da KDE – 2019 está disponível para leitura à vontade.

E então voltamos à programação de palestras com a Atualização do gerenciamento de entrada, apresentado novamente por Shawn Rutledge. Nesta palestra, Shawn falou sobre o que está por vir e as várias metas para eventos de entrada no Qt 6.



Cornelius Schumacher contando a história da KDE Free Qt Foundation.

Enquanto isso, na sala 2, Cornelius Schumacher falou sobre a KDE Free Qt Foundation. Estabelecida em 1998, a KDE Free Qt Foundation foi fundada para manter o Qt toolkit livre para a KDE e todos os outros projetos de software livre. A fundação se manteve firme durante as mais de duas décadas de períodos ocasionalmente turbulentos que o Qt e a KDE passaram juntos. Cornelius narrou a história de como isso tudo funcionava.

E falando da The Qt Company… Um pouco depois, na sala 1, Richard Moe Gustavsen falou sobre Suporte nativo a estilos para desktop com o Qt Quick Controls 2 e o trabalho contínuo da empresa para dar suporte à escrita de aplicativos de desktop usando Qt Quick Controls 2.

Ao mesmo tempo, na sala 2, Aleix Pol tratou dos Produtos da KDE e como visualizar a relação deles com os usuários. Na palestra, Aleix introduziu um sistema para ajudar desenvolvedores a garantir que a comunidade de software livre e seus usuários sejam protegidos.

Na sequência, na sala 1 Patrick Pereira apresentou Criação rápida de protótipos QML – Desenvolvendo ferramentas para melhorar o desenvolvimento e protótipos QML. Em sua palestra, Patrick falou sobre como a criação de protótipos é feita por todo desenvolvedor de QML e como fazer isso de modo eficiente. Ele utilizou dois projetos como exemplo: QHot (um programa para atualização ao vivo de arquivos QML aninhados) e QML Online (um editor QML online feito com WebAssembly) para explicar como diminuir o tempo de desenvolvimeto e a curva de aprendizado para o QML.



Jonah Thelin dentro de seu carro falando sobre linux em carros.

Na sala 2, Johan Thelin deu início à sua palestra Linux em carros – O que que há? de dentro de seu carro. Literalmente. Johan falou de como carros ainda usam tanto software proprietário ao ponto de ser difícil encontrar as partes que são efetivamente de código aberto, mesmo quando o linux é usado por trás. Ele também falou sobre que medidas são necessárias para melhorar a situação e como software da KDE pode servir para esse tipo de uso.

Logo após essa sequência de palestras de extensão normal, houve três apresentações rápidas de 10 minutos.

Com o Flatpak, Flathub e a KDE: Um resumo geral, Albert Astals Cid introduz a platéia ao Flatpak, explica o que o Flathub é e como a KDE interage com ambos.

Nicolás Alvarez então falou de Como melhorar a infraestrutura de servidores da KDE, da formação do grupo de trabalho dos sysadmins, e explicou aos atendentes como o time de sysadmin está no processo de tornar servidores da KDE melhor gerenciáveis reduzindo “dívidas técnicas”, transferindo tarefas manuais para scripts, melhorando a documentação e tornando mais coisas testáveis localmente antes de sua inserção nos servidores reais.

Na última apresentação rápida do dia, David Edmundson deu dicas de Como ganhar um argumento com um mantenedor, uma vez que testemunhou e participou de centenas de discussões no Bugzilla e no Phabricator que acabavam se tornando impasses emocionais. Ele compartilhou com a platéia os métodos que ele viu funcionar para alcançar meio-termos produtivos e alertou de certas que atitudes que podem levar situações técnicas a experiências desagradáveis para todos.

Logo após se seguiu uma das apresentações mais surpreendentes do dia apresentada por Tej Shah, doutor em Odontologia dos EUA. Tej falou sobre seu projeto Clear.Dental e sua tentativa de converter a odonto para o lado do código aberto usando o poder do Linux, do Qt e da KDE. Ele revisou o estado dos softwares usados no tratamento de dentes (lamentável, por sinal), o problema que existe com os programas atuais, e como o Clear.Dental pode contribuir para resolver tudo isso.

Ao mesmo tempo, na sala 2, Camilo Higuita tratou de seu projeto filho, o Maui, e deu à audiência um geral sobre o que há de novo no grupo de apps, serviços, bibliotecas e infraestrutura de UI que o Maui fornece para criar programas elegantes.

Na sessão seguinte, Rohan Garg deu uma lição aos atendentes com seu Introdução ao hardware gráfico no Linux explicando como a crescente popularidade dos dispositivos ARM levou à criação de arquiteturas de plataforma com hardware gráfico mais peculiar. Ele falou sobre o básico do stack gráfico do Linux funciona e a história por trás de como chegamos aos atual design do Gallium no Mesa.

Por fim, a participante do Google Summer of Code, Amy Spark, exibiu Integrando programas de código aberto de hollywood com aplicativos KDE com o porte da tecnologia de animação da Disney para o Krita. O SeExpr dá a artistas usando o Krita acesso à geração procedural de texturas, permitindo a inclusão de detalhes ínfimos de superfície, efeitos de iluminação, superposições e outros com o aperto de um botão. Como linguagem de script, ele dá aos criadores de conteúdo a flexibilidade necessária para garantir resultados perfeitos de maneira consistente alterando o algoritmo a suas necessidades. Amy teve que superar várias barreiras técnicas durante o processo de portar, uma vez que o SeExpr foi feito originalmente para rodar em um conjunto de software proprietário específico.



David Revoy mostrando um exemplo do SeExpr sendo usado em uma imagem da webcomic "Pepper and Carrot".

Caso você tenha perdido, as palestras do dia estão disponíveis online em três blocos: um da manhã e dois para cada uma das salas usadas à tarde. Nós também gravamos todas as palestras e você poderá assistir cada uma separadamente nas plataformas de vídeo da KDE disponíveis em breve.

Amanhã nós iremos fazer streaming novamente via BigBlueButton, diretamente dos nossos servidores, e pelo YouTube.

Sexta, 4 de Setembro de 2020

[Esta é uma tradução do artigo original postado no Dot KDE.]

Multithreading, vieses e bastante QML

O Akademy teve seu início hoje com sessões de treinamento

De manhã, Nuno Pinheiro do KDAB apresentou lições de Design de UI/UX usando QML para aplicações de desktop. O workshop incluiu exercícios práticos de boas práticas e de integração, assim como dicas sobre design de UI inovador. A sessão começou com os atendentes mencionando ao Nuno em que projetos eles estavam trabalhando e como eles achavam que a lição os ajudaria.

https://dot.kde.org/sites/dot.kde.org/files/photo_2020-09-04_11-29-33.jpg

Nuno comparando o QML a um filme do Sergio Leone.

Enquanto isso, na sala 2, Milian Wolff, outro engenheiro sênior de software do KDAB ensinou sobre Depuração e Profiling no Linux. Este treinamento tinha um nível um tanto mais avançado e requeriu algum conhecimento e experiência com Qt e C++, assim como entendimento básico de programação com múltiplos threads. A sessão tratou das ferramentas de depuração e profiling mais comuns no Linux e os atendentes aprenderam a usá-las assim como interpretar os resultados.

https://dot.kde.org/sites/dot.kde.org/files/Trainingsday1.png

Milian demonstrando técnicas de profiling.

Na sala 3, Michael Friedrich, defensor notório de desenvolvimento usando o GitLab, nos ensina Acelerando seu fluxo de desenvolvimento com o GitLab com seu workshop de melhores práticas. Michael nos ensina os primeiros passos para lidar com gerenciamento de projetos no Gitlab (issues, boards, labels, templates, etc.) atrelado a fluxos de desenvolvimento. Aprendemos como criar nosso primeiro merge request (MR) para solucionar um issue e fomos guiados a respeito do uso de branches, revisão de código, processos de aprovação, além de feedback de testes de CI automatizados em MRs.

https://dot.kde.org/sites/dot.kde.org/files/EhD3pbaUMAErkLv.jpg

Michael mostrando como o GitLab pode acelerar seu fluxo de desenvolvimento.

No período da tarde, Albert Astals Cid apresentou o Introdução ao QML na sala 1. O Albert ensinou como criar interfaces de usuário fluidas usando a linguagem QML e também tivemos a chance de aprender como aplicar rotinas do QML para integração com a lógica do C++.

https://dot.kde.org/sites/dot.kde.org/files/QML_Albert.png

Albert dando uma aula de mestre sobre desenvolvimento de apps com QML.

Na sala 2, David Faure falou sobre Multithreading com Qt, essencial para desenvolvedores que queiram criar aplicativos rápidos e responsivos para computadores, celulares e dispositivos embarcados utilizando-se de um número crescente de núcleos de processamento.

https://dot.kde.org/sites/dot.kde.org/files/MultithreadingQt.png

David tratando da questão delicada que é lidar com multithreading no Qt.

Por fim, para dar uma boa variada no conteúdo, a Dra. Carlee Hawkins tratou sobre Viés implícito na sala 3. Nesta sessão, fomos ensinados a levar em conta os nossos próprios vieses a respeito de raça, gênero, idade, entre outros. O modo que pesquisadores entendem por viés é explorado detalhadamente e aprendemos a como mitigar a influência dos nossos vieses nos nossos próprios pensamentos.

https://dot.kde.org/sites/dot.kde.org/files/Bias.png

Carlee ajudando a identificar e compensar pelos nossos vieses implícitos.

Os conselhos fornecidos pela Dra. Hawkins ajudará a comunidade KDE a se tornar mais receptiva e diversa para todos.

Sábado, 29 de Agosto de 2020

(Ok a piada com seqtembro funciona melhor na versão em inglês, seqtember, mas simbora)

Por uma grande coincidência, obra do destino, ou nada disso, teremos um Setembro de 2020 repleto de eventos virtuais e gratuitos de alta qualidade sobre Qt e KDE.

Começando de 4 à 11 do referido mês teremos o Akademy 2020, o grande encontro mundial da comunidade KDE que esse ano, por motivos que todos sabemos, acontecerá de forma virtual. A programação do Akademy traz palestras, treinamentos, hacking sessions, discussões com foco em aplicações KDE específicas, e mais, reunindo hackers, designers, gerentes de projetos, tradutores, e colabores dos mais diversos segmentos para discutir e planejar o KDE e seus futuros passos.

E como falamos em KDE, por extensão, também falamos em Qt – afinal, grande parte das aplicações é escrita nesse framework. Portanto, mesmo que você trabalhe com Qt mas não use nada do KDE, vale a pena participar do evento – e também se perguntar “porque diabos não estou usando e desenvolvendo aplicações do KDE?”.

Um incentivo extra é que durante o Akademy, entre 7 e 11, acontecerá o Qt Desktop Days, evento da KDAB voltado para Qt no desktop (surpresa?). A programação preliminar já está disponível e será muito interessante ver os avanços da tecnologia em um campo que pode parecer menos sexy hoje em dia, por conta da muita atenção dada a projetos mobile ou embarcados, mas que pelo contrário, continua vibrante e recebendo muito investimento.

Após uma rápida pausa para um respiro, temos a Maratona Qt. Nosso amigo Sandro Andrade, professor do IFBA e colaborador de longa data do KDE, resolveu dedicar uma semana inteira, de 14 à 18 de setembro, para apresentar 5 tópicos sobre o Qt tratando de seus fundamentos e passos iniciais de cada um. O programa cobre QML, C++ e Qt, Qt no Android, no iOS, na web (sim!), computação gráfica e mesmo jogos! Extremamente recomendada pra todo mundo que conhece ou quer conhecer o framework.

A Maratona Qt vai servir como um esquenta para a QtCon Brasil 2020, esse ano também virtual. Em 26 e 27 de setembro o pessoal da qmob.solutions reunirá desenvolvedores Qt de vários países para apresentarem, entre outras coisas, trabalhos com Wayland, visão computacional e IA, análise de dados, Python, containers, prototipagem, embarcados, e outros, tudo envolvendo Qt! E também haverá uma apresentação sobre a próxima versão major da ferramenta, Qt 6.

Portanto pessoal, reservem este mês para uma grande imersão nos vários aspectos e possibilidades disponibilizadas pelo Qt.

Sexta, 10 de Julho de 2020

Nesse sábado dia 11/07 às 10h o KDE Brasil vai voltar com episódios do Engrenagem, o videocast da comunidade brasileira (que está há 4 anos sem episódios inéditos 🙂 ).

Para retomar os trabalhos, o episódio trará 6 colaboradores brasileiros (Ângela, Aracele, Caio, Filipe (eu), Fred e Tomaz) falando de suas aplicações KDE favoritas – respectivamente, Krita, Okular, KDE Connect, Kate, Dolphin e Konsole!

Teremos comentários, apresentações de funcionalidades, e detalhes das aplicações nem sempre conhecidos por todos.

Apareçam na página do vídeo do KDE Brasil no YouTube na data e horário marcados e fique ligado para os episódios futuros!

Terça, 5 de Maio de 2020

LaKademy 2019 🔗

Filipe Saraiva filipesaraiva 18:29 +00:00
RSS

Em novembro passado, colaboradores latinoamericanos do KDE desembarcaram em Salvador/Brasil para participarem de mais uma edição do LaKademy – o Latin American Akademy. Aquela foi a sétima edição do evento (ou oitava, se você contar o Akademy-BR como o primeiro LaKademy) e a segunda com Salvador como a cidade que hospedou o evento. Sem problemas para mim: na verdade, adoraria me mudar e viver ao menos alguns anos em Salvador, cidade que gosto baste. 🙂

Foto em grupo do LaKademy 2019

Minhas principais tarefas durante o evento foram em 2 projetos: Cantor e Sprat, um “editor de rascunhos de artigos acadêmicos”. Além deles, ajudei também com tarefas de promoção como o site do LaKademy.

Nos trabalhos sobre o Cantor me foquei naqueles relacionados com organização. Por exemplo, pedi aos sysadmins que migrassem o repositório para o Gitlab do KDE e crei um site específico para o Cantor em cantor.kde.org usando o novo template em Jekyll para projetos do KDE.

O novo site é uma boa adição ao Cantor porque nós queremos comunicar melhor e mais diretamente com nossa comunidade de usuários. O site tem um blog próprio e uma seção de changelog para tornar mais fácil à comunidde seguir as notícias e principais mudanças no software.

A migração para o Gitlab nos permite utilizar o Gitlab CI como uma alternativa para integração contínua no Cantor. Eu orientei o trabalho do Rafael Gomes (que ainda não teve merge) para termos isso disponível pro projeto.

Além dos trabalhos no Cantor, desenvolvi algumas atividades relacionadas ao Sprat, um editor de rascunhos de artigos científicos em inglês. Este softwar usa katepart para implementar e metodologia de escrita de artigos científicos em inglês conhecida como PROMETHEUS, conforme descrita neste livro, como uma tentativa de auxiliar estudantes e pesquisadores em geral na tarefa de escrever artigos científicos. Durante o LaKademy finalizei o port para Qt5 e, tomara, espero lançar o projeto este ano.

Nas atividades mais sociais, participei da famosíssima reunião de promo, que discute as ações futuras do KDE para a América Latina. Nossa principal decisão foi organizar e participar mais de  eventos pequenos e distribuídos em várias cidades, marcando a presença do KDE em eventos consolidados como o FLISoL e o Software Freedom Day, e mais – mas agora, em tempos de COVID-19, isso não é mais viável. Outra decisão foi mover a organização do KDE Brasil do Phabricator para o Gitlab.

Contribuidores do KDE trabalhando pesado

Para além da parte técnica, este LaKademy foi uma oportunidade para encontrar velhos e novos amigos, beber algumas cervejas, saborear a maravilhosa cozinha bahiana, e se divertir entre um commit e outro. 🙂

Gostaria de agradecer ao KDE e.V. por apoiar o LaKademy, e Caio e Icaro por terem organizado essa edição do evento. Não vejo a hora de participar do próximo LaKademy e que isso seja o mais rápido possível! 😉